Programa Adotei um Sorriso

Programa Adotei um Sorriso 

Adotei um Sorriso é um Programa que promove a ação voluntária para a melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes. Para isso mobiliza profissionais liberais como dentistas, nutricionistas, médicos pediatras, psicólogos, fonoaudiólogos e oftalmologistas que queiram se dedicar voluntariamente, atendendo uma ou mais crianças e/ou adolescentes em seu consultório, ou desenvolvendo uma ação de saúde preventiva na organização social.



•  Seja Voluntário  •

O profissional voluntário pode optar por duas possibilidades de atendimento: clínico e/ou institucional.
 

O atendimento clínico é uma prestação de serviço voluntária no próprio consultório do profissional.
 

O atendimento institucional é uma prestação de serviços voluntária dentro da organização social. O profissional fará ações preventivas e educativas com temas pertinentes às demandas levantadas em atividades com grupos (crianças, adolescentes, educadores, ou comunidade), considerando que o ambiente onde a criança/adolescente passa a maior parte de seu tempo precisa ser sadio e cumprir sua missão. Para que as ações voluntárias estejam integradas à proposta de trabalho da organização social, o profissional voluntário elaborará um plano de trabalho em conjunto com o responsável da organização e com os demais profissionais e/ou voluntários envolvidos nas atividades do local.



Mais informações pelo telefone (11) 3848-5939.

237 municípios participantes de
25 estados brasileiros
793 profissionais voluntários atuantes
410 organizações sociais participantes
9.482 crianças e adolescentes beneficiados

O Adotei um Sorriso faz o elo entre profissionais voluntários e organizações que atendem crianças e adolescentes.

Para se tornar um voluntário do Programa, cadastre-se aqui.


O Dentista pode atuar conforme sua especialidade na realização de  cirurgia, dentística, endondontia, ortodontia, periodontia entre outros. Ao final do tratamento será encaminhado um novo paciente, se for de interesse do profissional.

O Fonoaudiólogo pode atuar voluntariamente desenvolvendo ações de audiologia ou linguagem tais como avaliação, orientação, encaminhamento e atendimento.

O Médico Pediatra realizará os procedimentos necessários para o atendimento de uma criança ou adolescente. Espera-se que a atuação do pediatra vá além da assistência às doenças agudas.

O Nutricionista voluntário realizará os procedimentos necessários para o atendimento individual de uma criança ou adolescente, ou coletivo promovendo ações de promoção a saúde.

O Psicólogo pode atuar voluntariamente realizando testes psicológicos, orientação familiar, psicoterapia individual ou familiar.

O Oftalmologista realizará os procedimentos necessários para o atendimento de uma criança ou adolescente. Se forem necessárias lentes corretivas, a Fundação Abrinq por meio de parceria com a Fundação Abiótica, poderá providenciar a aquisição do produto.

Todos os profissionais podem realizar atendimento Institucional (em uma ONG parceira): O voluntário realizará procedimentos preventivos e de diagnóstico para futuro atendimento por outro profissional clínico.

Acesse o Manual de Procedimentos do Profissional Voluntário, e saiba mais - clique aqui


Acesse a Lei do Voluntariado, clique aqui,

Para se tornar uma ONG participante do Programa, cadastre-se aqui.
 

Organizações sociais
Podem participar organizações sociais sem fins lucrativos com objetivos de natureza social e com atendimento a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e risco social. Além disso, a instituição precisa ser cadastrada no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), e no Conselho Municipal de Assistência Social, ou Conselho Municipal de Educação, conforme o atendimento que desenvolve. O Programa Adotei um Sorriso desenvolve um processo de gestão do trabalho voluntário, orientando as organizações sociais a diagnosticar suas necessidades, bem como a elaborar planos de ação para a atuação do profissional especializado.

Confira o Manual da Organização, clique aqui.

 

Voluntário é a pessoa que, motivada por valores de participação e solidariedade, doa seu tempo, trabalho e talento, de maneira espontânea e não remunerada, para causas de interesse social e comunitário.
 
Sou Voluntário/ Sou Organização da Rede Adotei um Sorriso
 
Para acessar/atualizar informações no sistema do Programa, clique aqui.
 
Quais são os direitos do voluntário?

- escolher um trabalho que se identifique dentre a metodologia do Programa Adotei um Sorriso
- conhecer a organização social em que vai atuar
- ser reconhecido
- conhecer os resultados
- sentir que está fazendo a diferença


E os deveres?

- ter compromisso e responsabilidade
- cooperar com a equipe da organização social
- atender de acordo com a atuação indicada no momento da inscrição
- atualizar dados cadastrais para manter atualizada a comunicação com o Programa

 
Você sabia que existe uma legislação que rege o trabalho voluntário?
A Lei do Voluntariado existe desde 1998 e tem como principal objetivo proteger a relação entre o voluntário e a organização social. Esta nova legislação também define que o trabalho voluntário não gera vínculo empregatício; deve ser realizado em entidade pública ou privada sem fins lucrativos com objetivos sociais; e exige a assinatura de um termo de adesão, um contrato assinado entre a organização social e o voluntário.
 
Conheça a Lei do Voluntariado e o Termo de Adesão do Programa Adotei um Sorriso.
 
Selo VOLUNTÁRIO AMIGO DA CRIANÇA
 
O voluntário do Programa Adotei um Sorriso recebe da Fundação Abrinq um selo de reconhecimento chamado “Voluntário Amigo da Criança”. Este selo é concedido para todos os profissionais que atenderam no período de validação do selo.
 
Como usar o Selo Voluntário Amigo da Criança?
 
O Selo Voluntário Amigo da Criança pode ser usado:
 

- no consultório e/ou escritório do voluntário
- nas assinaturas de e-mail
- no site do profissional
- no receituário
- na propaganda do consultório
- no carro


A organização social da Rede Adotei um Sorriso deve:

- estar inscrita no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA,) e no Conselho Municipal de Assistência Social, ou Conselho Municipal de Educação, conforme o atendimento que desenvolve.
- ter um responsável para o encaminhamento dos voluntários
- ter acesso à Internet


São compromissos da organização social da Rede Adotei um Sorriso:

- Acessar, via Internet, o Sistema Adotei um Sorriso periodicamente
- Fazer um diagnóstico da demanda de voluntários Adotei um Sorriso que a organização social necessita
- Receber os voluntários com qualidade
- Encaminhar as crianças e os adolescentes para o atendimento voluntário realizado nos consultórios dos profissionais
- Acompanhar as atividades e orientações oferecidas pelos voluntários
- Participar das capacitações e orientações oferecidas pelo Programa Adotei um Sorriso
- Valorizar e reconhecer o voluntário
- Manter a equipe do Programa Adotei um Sorriso informada e atualizado sobre o trabalho realizado pelos voluntários

16

Agosto

AJUDE NOSSAS CRIANÇAS A ENXERGAREM MELHOR O MUNDO. SEJA UM VOLUNTÁRIO (2)

Por June Hellen Sant’Ana Marques

Somente, nas Américas, cerca de 900 milhões de crianças necessitam de tratamento para baixa visão, segundo estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Atualmente a Fundação Abrinq busca oftalmologistas voluntários em todo o Brasil e no Estado de São Paulo, onde a lista de espera, só na Capital, chega a 46 crianças. Isso acontece pois o

14

Julho

DAR O SEU MELHOR PARA DIMINUIR A DOR DE QUEM PRECISA

Por June Hellen Sant’Ana Marques

"O trabalho voluntário deixa um legado", afirma Susana Silva, dentista hoje aposentada e que foi voluntária do Programa Adotei um Sorriso (PAS) por mais de 16 anos no Rio Grande do Sul.

Durante este tempo como voluntária, Suzana atendeu crianças e adolescentes com bastante dor de dente. E para ela, era um alívio amenizar a dor dos atendidos. "O que mais me deixava feliz é o sorriso que eu rece

12

Junho

CRIANÇAS RETRIBUEM CARINHO DE VOLUNTÁRIA DO ADOTEI UM SORRISO E SOCORREM FAMILIAR EM ACIDENTE

Por Caroline Derschner Videira

“Meu avô tinha o hábito ir ao meu consultório toda a semana me levar flores de seu jardim, que ele mesmo cultivava. Ele já era conhecido pelos pacientes e também pelas crianças que eu atendia voluntariamente lá por meio do Programa Adotei um Sorriso. Era atencioso e carinhoso com todos” relata a odontopediatra Marlei Aparecida Seccani, ou “tia Marlei” como é conhecida pelas crianças do Serviço de Acolhimento Institucional (abrigo)

14

Março

Programa Adotei um Sorriso realiza triagem odontológica

Por Fundação Abrinq

O Programa Adotei um Sorriso realizou triagem odontológica na organização "Afinando o Futuro com Arte" em Guarulhos. Os odontologistas Dr. Wagner Bueno de Andrade e Dra. Maria Adela Ramirez atenderam 64 crianças que serão encaminhadas para os devidos profissionais de acordo com as necessidades constatadas no atendimento.

Dr. Wagner, que é voluntário do Programa Adotei um Sorriso há mais de 15 anos, explica a importância do projeto: “Esse programa é um trabalho muito sér

07

Março

Programa Adotei um Sorriso convoca voluntários

Por Fundação Abrinq

A Fundação Abrinq está convocando médicos pediatras, psicólogos, fonoaudiólogos, nutricionistas, dentistas e oftalmologistas voluntários para atuarem no Programa Adotei um Sorriso. O Programa faz a ponte entre profissionais de saúde voluntários e crianças e adolescentes beneficiados por organizações sociais; ao participar, os voluntários se comprometem a realizar o atendimento em seu consultório ou em alguma organização social indicada. No ano passado, cerca de dez mil crianças

12

Dezembro

Programa Adotei um Sorriso realiza treinamento para voluntários

Por Fundação Abrinq

No dia 05 de dezembro, em São Paulo, o Programa Adotei um Sorriso da Fundação Abrinq, realizou um treinamento para os voluntários do Programa com o intuito de oferecer uma formação multidisciplinar para o atendimento de crianças com Síndrome de Down.

A formação foi organizada em parceria com o Ambulatório Multidisciplinar de Orientação à Síndrome de Down da Santa Casa de São Paulo e cinco palestrantes foram convidados:

• Carla Franchi Pinto – Médica G

10

Novembro

Parceria entre Condor e Fundação Abrinq beneficia mais duas instituições

Por Fundação Abrinq

 A Fundação Abrinq realizou neste mês mais duas entregas das escovas de dentes arrecadadas pela ação Like do Bem, em parceria com a Condor. As organizações beneficiadas foram CCA – Recanto Gaetano e Carmela, que faz parte da ASA – Associação Santo Agostinho, e a Associação Maria Helen Drexel, ambas localizadas na zona Sul de São Paulo.

A parceria beneficiou crianças de 6 a

31

Outubro

Fundação Abrinq realiza entrega das escovas de dentes da ação Like do Bem

Por Fundação Abrinq

No dia 27 de outubro, o Centro Assistencial Cruz de Malta, localizado na região do Jabaquara em São Paulo, foi beneficiado com a doação de escovas de dentes da  ação “Like do Bem”, feita pela Condor em parceria com a Fundação Abrinq. Para explicar a importância de realizar uma boa escovação, o Dr. Ricardo Toshiyuki Baba, dentista voluntário do Programa Adotei um Sorriso, reuniu crianças de 06 a 14 anos para uma palestra bem dinâmica.

16

Novembro

Fundação Abrinq realiza ação de voluntariado empresarial com GSK

Por Fundação Abrinq

A Fundação Abrinq realizou, no dia 12 de novembro, uma ação de voluntariado corporativo, em parceria com a GlaxoSmithKline, empresa multinacional do ramo farmacêutico. A ação, chamada de “Orange Day”, se deu com as crianças e adolescentes do Projeto Casa Irmã Felicidade, organização beneficiada pelo Programa Adotei um Sorriso e 11 voluntários da GSK de diferentes países (Brasil, México, Argentina, EUA, Canadá e Inglaterra).

O “Orange Day” teve o objetivo de pro

Patrocinador Máster
Colaborador