NOTÍCIAS

11/05/2017

Por que a mãe deve ter um tempo para ela?

Por que a mãe deve ter um tempo para ela?

Ser mãe significa assumir naturalmente uma série de responsabilidades: com os filhos, com a casa, e ainda com o companheiro e o trabalho em muitos casos. Cumprir tantos papeis não é fácil, principalmente com crianças menores ou recém-nascidos, que exigem dedicação e atenção redobrada.

Atarefadas com a rotina infantil que se transforma a cada momento, é comum que as mamães esqueçam de reservar um tempo para si e para as atividades necessárias ao seu bem-estar, físico, psicológico e, principalmente, emocional. Tal sobrecarga de tarefas e preocupações pode, no entanto, levar a quadros graves, como ansiedade, esgotamento, stress, perda da imunidade e até depressão, prejudicando inclusive a própria criança sob os cuidados maternos. Para evitar esse estado, confira e compartilhe as dicas que selecionamos!

Vamos a algumas dicas?

-Tente manter uma rotina de tempo livre para descanso e cuidado pessoal desde o nascimento da criança. Mesmo que em intervalos pequenos, a atitude ajuda a inserir o hábito no dia a dia de forma contínua e progressiva.

-Descubra quais são suas necessidades particulares para usar bem o tempo livre: elas variam de pessoa para pessoa e não seguem uma cartilha, indo desde uma atividade física ou passeio até momentos de tranquilidade ou diversão.

-Familiarize-se com a ideia da importância do tempo livre para você e permita-se, quando possível, desfrutar da própria companhia, do parceiro ou das amigas sem culpa. Buscar o equilíbrio e fontes de realização e prazer é essencial para manter o pique diante dos desafios da maternidade.

-Delegue funções e atividades que não precisam ser feitas por você. Converse com seu parceiro afetivo sobre a participação dele na rotina de criação dos filhos e mantenha uma rede de contatos confiáveis pronta para ajudar em caso de necessidade: ter alguém para buscar o filho na creche, fazer supermercado ou auxiliar na faxina pode aliviar muito a agenda de mãe.

-Preste atenção à sua saúde emocional: se algo não vai bem e você crê não ser possível lidar com a carga de problemas sozinha, procure a ajuda de um profissional.

-Por fim, lembre-se que o dia tem apenas 24 horas e que a lista de tarefas a cumprir pode não caber nele! Por isso, aprender a selecionar o que é fundamental e o que se encaixa em sua rotina — deixando a opinião alheia um pouco de lado — pode valer como uma lição de sobrevivência. Lembre-se: o ótimo pode ser inimigo do bom em alguns casos.

Especial Dia das Mães – Perguntas de Mãe

Filhos fazem perguntas o tempo todo, mas não são só eles que têm dúvidas! A Fundação Abrinq preparou um #especial para homenagear e auxiliar todas as mães, respondendo algumas #perguntasdemae em diferentes fases da vida das crianças. Acompanhe todas as dicas em nossas redes sociais!