Notícias

Conheça as organizações selecionadas para o ciclo 2022-2023 do Programa Nossas Crianças

15/06/2022
Conheça as organizações selecionadas para o ciclo 2022-2023 do Programa Nossas Crianças

Entre os meses de março e abril, a Fundação Abrinq lançou o Edital 2022 do Programa Nossas Crianças, com o objetivo de apoiar cinco novas organizações da sociedade civil, localizadas na capital e região metropolitana de São Paulo. 

Para participar do processo seletivo, as instituições precisaram atender alguns requisitos, entre eles, ter pelo menos três anos de fundação e desenvolver um projeto voltado para a Qualificação Profissional ou para o Combate à Violência Doméstica e Sexual. Ao todo, 64 organizações inscreveram suas iniciativas, sendo 43 voltadas para a primeira temática e 21 para a segunda. 

O município de São Paulo foi o que concentrou o maior número de inscritos, com 57,81% do total, seguido por Guarulhos, com 7,81%, e Diadema, com 4,68%. Barueri, Carapicuíba, Embu das Artes e Santo André concentraram 3,12% cada e os 17,22% restantes se dividiram entre Caieiras, Cotia, Embu-Guaçu, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Guararema, Jandira, Mauá, Poá, São Bernardo do Campo e Taboão da Serra. 

Os projetos passaram por quatro etapas de avaliação: análise documental; análise do projeto; visitas técnicas; e avaliação final. Você pode conferir cada fase com mais detalhes aqui.

Hoje, marca a 5º etapa do edital, na qual prevê a divulgação das instituições selecionadas para o ciclo 2022-2023 do Programa Nossas Crianças. As instituições receberão o apoio financeiro, no valor de até R$ 144.000,00 cada, e técnico da Fundação Abrinq para fortalecerem suas iniciativas e qualificarem o atendimento direto às crianças e aos adolescentes. 

Veja as cinco organizações aprovadas e conheça mais sobre cada projeto:

Colmeia – Instituição a Serviço da Juventude 

Localizada em São Paulo – SP, a instituição desenvolve o projeto Capacitação Profissional – Uma Ponte para o Futuro, que integra o eixo de qualificação profissional. Com o apoio, a organização tem como objetivo ampliar 30 novas vagas, por meio da oferta do Curso de Informática e Novas Tecnologias, que tem duração de seis meses. Dessa forma, a instituição beneficiará, ao longo dos 18 meses de convênio, 90 adolescentes entre 15 e 18 anos. 

No curso, os adolescentes terão aulas sobre Desenvolvimento Pessoal, Informática, Comunicação, Gestão, Raciocínio Lógico e Orientação Profissional. 

O projeto também prevê o desenvolvimento de atividades com as famílias dos adolescentes, como encontros mensais para atividades sobre gestão e empreendedorismo, participação em feiras de negócios, levando em consideração os pequenos comércios que as famílias possuem e possibilitando o aumento da renda familiar. Se necessário, as famílias também serão acompanhadas pela equipe psicossocial da organização. 

“Saber que fomos selecionados foi uma grande alegria. Para nós profissionais a pandemia foi muito frustrante e saber que vamos receber mais 30 adolescentes a partir do mês que vem entusiasmou todo mundo. Estamos todos com a cabeça fervilhando. É difícil você ter um espaço para atender [os adolescentes] e encontrá-lo ocioso, é um vazio muito grande, então estamos ansiosos querendo que os alunos cheguem logo”, comenta Marisa Donatiello, coordenadora de projeto da Colmeia – Instituição a Serviço da Juventude. 

Fundação Julita 

Localizada no Jardim São Luís, em São Paulo – SP, a instituição desenvolve o projeto Costurando Afetos. Voltada para a qualificação profissional, a iniciativa prevê ampliar 10 novas vagas e aprimorar o atendimento para os 100 adolescentes que atualmente estão matriculados na organização, beneficiando, assim, 110 adolescentes de 16 a 18 anos por meio do Curso de Corte e Costura (Moda).

Durante as aulas, os alunos aprenderão sobre a história da moda, técnicas de modelagem, risco, corte e costura reta e curva, texturas e cores, criação de coleções, pesquisa de mercado e diversos outros tópicos relacionados à temática. 

A iniciativa também prevê realizar encontros com as famílias para desenvolver atividades práticas do curso e fortalecer o vínculo entre os adolescentes e seus familiares. Após o término das aulas, os alunos continuarão sendo acompanhados, pelo período de um ano, para ingressarem no mercado de trabalho. 

“Recebemos a notícia que seremos conveniados com imensa alegria por dois motivos: pela avaliação criteriosa que a Fundação Abrinq realiza dos projetos e, neste sentido, já temos um feedback da qualidade do escopo do Costurando Afetos, e pelo apoio financeiro e técnico à iniciativa. Para nós tem um grande valor, pois atuamos com adolescentes em uma perspectiva emancipatória, promovendo seu desenvolvimento pessoal e profissional. É um projeto extremamente inovador por atuar na qualificação profissional junto ao mundo da moda, mas com arte, educomunicação, criatividade e dinamicidade, elementos próprios desta fase da vida”, explica Janio de Oliveira, gestor da Fundação Julita. 

Instituto André Franco Vive 

Localizado em São Paulo – SP, a instituição desenvolve o projeto #Não Abandone Seu Futuro, que integra o eixo combate à violência doméstica e sexual. Por meio do convênio, o instituto tem como objetivo ampliar 36 novas vagas e qualificar o atendimento para 180 crianças e adolescentes que frequentam a organização. Ao todo, 216 crianças e adolescentes de 07 a 15 anos serão beneficiados pela iniciativa.

O projeto contempla oficinas de artes, música, mediação de leitura e informática, atividades esportivas e rodas de conversas com a intervenção de um psicólogo, que será contratado com o apoio da Fundação Abrinq. 

No âmbito familiar, serão realizados atendimentos coletivos e individuais com as famílias, bem como encontros mensais, com o objetivo de orientá-las sobre violência, e visitas domiciliares para acompanhar os atendidos. 

A organização também realizará reuniões mensais com a Rede de Proteção, no intuito de reduzir o número de crianças e adolescentes em situação de violência doméstica e sexual. 

“Ficamos muito felizes ao receber a notícia [sobre a aprovação]. Quando retomamos o trabalho pós-pandemia, observamos que, além de intensificada a defasagem no processo de aprendizagem das crianças, havia sinais de violência doméstica e abandono e era necessário um atendimento psicológico especializado. O apoio será muito importante na gestão deste projeto e a parceria com a Fundação Abrinq enobrece o nosso trabalho”, ressalta Vânia Gnaspini, coordenadora pedagógica do Instituto André Franco Vive. 

Projetos Amigos das Crianças (PAC) 

Localizado em São Paulo – SP, o PAC desenvolve a iniciativa Jovem com Futuro, voltada à qualificação profissional, que oferece o Curso de Gestão Empresarial para adolescentes entre 15 e 18 anos. O projeto estima ampliar 30 novas vagas e qualificar o atendimento para os 40 adolescentes que frequentam a instituição. 

O Curso de Gestão Empresarial tem duração de seis meses e beneficiará, ao longo dos 18 meses de apoio, 210 alunos que terão aulas sobre Introdução à Matemática, Introdução ao Português, Gestão, Sustentabilidade 4.0, Programação em Arduino - plataforma de prototipagem eletrônica de hadware livre e placa única, Desenvolvimento Comportamental, Desenvolvimento Social e Político e Mentoria — os alunos serão acompanhados durante um ano após o término das aulas e receberão apoio para ingressarem no mercado de trabalho. 

Os familiares dos alunos também participarão de atividades mensais realizadas de forma coletiva com os adolescentes voltadas às temáticas do curso e, caso seja necessário, serão acompanhados pela equipe psicossocial da organização.

“Era um desejo muito grande sermos parceiros da Fundação Abrinq pelo que ela significa para a proteção e garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes. O curso traz novas perspectivas para os jovens e provoca o questionamento a respeito das novas tecnologias. O módulo Energias Renováveis permite a programação por meio de Arduino e iluminação de vias públicas com energia solar, é um diferencial do curso”, afirma Fernanda Araújo, analista de projetos e captação de recursos do PAC.

Reino da Garotada de Poá 

Localizado em Poá – SP, o Reino da Garotada de Poá prevê implantar o Curso de Logística - Auxiliar de Suprimentos, por meio do projeto Logística, voltado à qualificação profissional, que beneficiará 40 adolescentes de 16 a 18 anos.

Com duração de três meses, a instituição tem como objetivo formar seis turmas ao longo do convênio e, dessa forma, atender 240 alunos que participarão de aulas sobre os fundamentos da logística, técnicas de armazenagem, movimentação de materiais, manutenção dos produtos e inventário, gestão de estoque, segurança, medicina e higiene do trabalho, entre outras. No final do curso, todos os alunos serão acompanhados, durante um ano, para verificação da inserção no mercado de trabalho. 

O projeto realizará encontros bimestrais com as famílias para fortalecer o vínculo entre os adolescentes e seus responsáveis e, se necessário, também realizará acompanhamento pela equipe psicossocial. 

“Quando recebemos a notícia [sobre o conveniamento], imediatamente movimentamos a equipe para planejarmos o que necessitamos para iniciarmos as atividades já no mês de julho. O apoio da Fundação Abrinq nos ajudará na implantação e no desenvolvimento do curso durante um ano, em que projetamos atender 240 adolescentes, qualificando-os para o mercado de trabalho da região”, fala Rosely Lordello, coordenadora geral do Reino da Garotada de Poá.  

Até o final de junho, as cinco organizações selecionadas formalizarão os termos de convênio com a Fundação Abrinq (6ª etapa) e em julho, começarão a receber o aporte financeiro e o apoio técnico, dando início de fato ao Ciclo 2022-2023 do Programa Nossas Crianças. 

Vejas as últimas notícias divulgadas sobre o assunto: 

Edital 2022 do Programa Nossas Crianças: 11 projetos sociais seguem no processo de avaliação 
Fundação Abrinq abre edital para apoiar novas organizações da sociedade civil

Acompanhe a Fundação Abrinq nas redes sociais